Assessoria e Sprint de Transformação Didática com Paulo Tomazinho

Como fazer a Transformação Didática da sua instituição fazendo o simples que funciona.

Olá, deixa eu te fazer uma pergunta que tem me incomodado há bastante tempo.

Qual o ROI – Retorno sobre o investimento – do seu programa de capacitação continuada de professores?

Seus professores têm realmente usado todas as metodologias e tecnologias que foram capacitados nas suas aulas?

Seus alunos estão mais engajados, aprendendo mais e elogiando frequentemente seus professores?

Quando tenho conversado com coordenadores de cursos de graduação e pós graduação, mantenedores e diretores, supervisores pedagógicos e principalmente com os responsáveis pela capacitação continuada de professores.

Quase todos me relatam que têm cada vez mais investido em capacitação dos professores, mas percebem muito pouco efeito dessas capacitações na prática didática dos seus professores.

Se isso te parece familiar, ou te chamou à atenção, te convido a continuar lendo este texto.

Neles vamos falar sobre:

A grande meta é apresentar uma metodologia de capacitação continuada de professores que visa à transformação didática.


A transformação didática acontece quando a maioria do seu corpo docente entende a importância de transformar ensino em aprendizagem.

Transformar ensino em aprendizagem é a chave para aumentar o ganho de aprendizagem.

Conseguimos isso aumentando a consciência pedagógica dos professores, sua fluência didática e a intencionalidade da aprendizagem.

Nosso método segue um passo a passo de 5 fases.

Passo 1

Sensibilização

Passo 2

Vivências

Passo 3

Sucesso

Passo 4

Compromisso

Passo 5

Valorização

Este é exatamente o passo a passo que utilizo na minha consultoria e assessoria.

E assim conseguimos fazer uma transformação didática em escolas e Universidades.

Eu vou te mostrar o porquê de cada fase? Como fazer cada etapa? e principalmente o que fazer em cada etapa?

Continua comigo que vou te mostrar exemplos e te dar dicas do que funciona e do que não funciona.

Sem uma metodologia clara de capacitação de professores, alguns problemas são bem comuns de acontecer.

Os principais problemas que vejo acontecer são:

Conheça os benefícios da nossa metodologia de transformação didática

Agora conheça nossa metodologia de transformação didática na sua escola, e compare os benefícios de ter uma metodologia testada e comprovada de capacitação continuada de professores na sua instituição.

Fase 1

Tudo começa com a sensibilização dos professores, eles precisam entender antes de tudo o porque mudar sua prática didática. Sem ter clareza do porque, nada muda, não adianta ensinar como nem o que. Por isso essa fase é de fundamental importância, e deve estar muito alinhada com os valores e propósitos da instituição.

Fase 2

Uma vez que os professores estão sensibilizados e estão convencidos do porquê mudar. É hora de fazê-los participar de oficinas para entender os como fazer. A forma mais eficiente é fazê-los passar por alunos para vivenciar cada metodologia, uso de ferramentas e estratégias didáticas. E em seguida, discutir, enquanto professores como foi a vivência, o que foi interessante e pode funcionar na sua prática e quais são suas dúvidas.

Fase 3

Após seus professores terem sido sensibilizados e ter vivenciado uma ou algumas metodologias ou estratégias, e hora de identificar aqueles que estão com muita vontade de experimentar o que vivenciaram na sua prática didática. Seu papel é ajudá-los a ter sucesso na sua experiência o quanto antes. Isso é fundamental para criar um clima positivo na instituição e inspirar outros professores a experimentar mudar sua prática didática.

Fase 4

Agora com professores sensibilizados, capacitados e com cases de sucesso, entra uma fase importantíssima, onde o coordenador ou supervisor tem um importante papel. É a fase de conseguir o compromisso de todos os professores. Logo mais você verá como fazemos isso e como você também poderá fazer.

Fase 5

ACOMPANHAMENTO: Uma vez que temos compromisso do time firmado com o Coordenador e entre eles. Inicia a fase de acompanhamento. Nesta fase acontecem capacitações em pequenos grupos ou mesmo mentorias individuais. O objetivo é aumentar continuamente a consciência pedagógica e fluência didática do seu corpo docente.

Fase 6

E no fim do projeto, que pode ser semestral ou anual, é fundamental comemorar os resultados dando oportunidade dos professores compartilharem entre os colegas seus cases de sucesso. Isso inspira, cria um senso de grupo e uma verdadeira comunidade de aprendizagem comprometida com a Transformação Didática da Instituição.

Veja os resultados que você pode esperar usando nossa metodologia:

Veja que investir na transformação didática da sua escola ou instituição, é um jogo de ganha ganha.

Ganha os professores por melhorar suas aulas, engajar os alunos e aumentar seu ganho de aprendizagem.

Ganham os alunos, por aprenderem mais e melhor, conseguirem notas maiores, e ficarem mais satisfeitos.

Ganha os pais por ter certeza que fizeram à melhor escolha confiando à educação dos seus filhos na sua escola ou IES.

E ganha à escola por reter e até captar mais alunos.

Chamo isso de ROI com Assimetria Positiva.

ROI é o retorno sobre o investimento. Neste caso é um retorno sobre o investimento em capacitação docente.

É assimétrico porque o investimento pode ser conhecido, mas o retorno é muito maior que o investimento. Calcule o valor de não perder alunos, o quanto isso impacta no seu fluxo de caixa. Agora calcule o impacto de um ou mais novos alunos que chegou até sua escola por indicação dos seus atuais alunos. É dinheiro novo, e isso tem um valor incalculável.

Por isso afirmo que nossa metodologia de capacitação docente tem um retorno sobre o investimento com assimetria positiva.

E certamente é isso que você terá na sua escola/instituição.

Mas Paulo, o ano letivo de 2021 já começou.

Já fiz o investimento em capacitação docente neste ano.

Meus professores já foram sensibilizados, já foram capacitados em neurociências da aprendizagem, sabem construir experiências de aprendizagem que promovem ganho de aprendizagem, já usam didática assimétrica, todos eles têm consciência pedagógica, fluência didática e intencionalidade na aprendizagem.

Ok. Parabéns!

Te peço um favor. Me faça um convite para conhecer sua instituição, porque adoraria aprender com seu time e com seus professores.

Posso garantir que o ano de 2021, de novo, será um ano de extrema incerteza.

Eu digo que 2020 foi um ano difícil, mas 2021 será um ano complexo, e 2022 incerto.

Incertezas epidemiológicas, nova variante do vírus, disponibilidade de vacina, eficiência dos protocolos, vontade e decisões políticas, influência da mídia, aulas presenciais, aulas remotas, híbrido…não vai ser simples.

Num cenário de extrema incerteza, todos viram novatos.

Para aqueles que desejam estar preparados, não importa se o cenário for extremamente favorável ou desfavorável, continue comigo.

Vou te mostrar como você pode fazer a gestão de risco na sua instituição, implantando um projeto de capacitação docente com foco na transformação didática.

Já mencionei anteriormente as 5 fases da nossa metodologia.

Agora quero te apresentar de forma gráfica, para que não fique nenhuma dúvida.

Vamos lá

Como você pode ver, eu sugiro você usar 2 ferramentas. Google Calendário e Trello.

No Google Calendário você vai organizar cronologicamente as fases da metodologia. é muito importante que todos tenham clareza do que vai acontecer, quando e onde.

E no Trello você vai organizar e fazer a gestão das tarefas do projeto como um todo. O Trello será sua base de confiança, é aqui que estará registrado todas as tarefas a fazer, que estão sendo feitos e que já foram feitas do seu projeto de capacitação continuada de professores.

Vou te dar um exemplo de um cliente, uma Universidade nota 5 no MEC.

GOOGLE CALENDAR

TRELLO

Bem. Agora você já aprendeu exatamente como eu planejo, executo e tenho resultado nos projetos de Transformação Didática dos meus clientes.

Você deve ter percebido que é simples. Simples não significa que não seja trabalhoso.

Mas agora você tem basicamente 3 caminhos a seguir.

Fazer como a maioria, ou seja, não fazer nada. Não mudar. E quando não se muda, é loucura esperar que os resultados sejam diferentes.

Fazer com seu time interno. É sem dúvida uma opção, e eu tentei te mostrar tudo, o passo a passo, o que fazer, o como fazer e principalmente o porque fazer cada fase.

Lembre-se que o seu tempo também tem valor. Calcule o ROI certinho e se valer à pena mande ver.

Ou…

Se o que você viu aqui fez sentido para você, e principalmente se o momento da sua instituição é favorável para pedir ajuda externa, eu me coloco à disposição.

Mas nesta altura você pode estar se perguntando:

Quem é o Prof. Paulo Tomazinho? Será que posso confiar nele?

Bem. Já que você chegou até aqui… deixe-me apresentar.

Mas antes quero te parabenizar por ter chegado até aqui. Isso só mostra seu valor e seu profissionalismo em oferecer uma educação de qualidade.

Mas vamos lá…

Meu nome é Paulo Tomazinho. Sou filho de pai e mãe professores, e educação sempre foi muito valorizada na minha casa. Meu pai nunca exigiu que eu e meu irmão fossemos os melhores alunos da sala, nem que tivéssemos as maiores notas. Mas sempre deixou muito claro que deveríamos aprender bem os pontos mais importantes de cada aula.

Me formei em odontologia, fiz meu mestrado na USP e comecei minha carreira como professor ensinando microbiologia para alunos de primeiro ano de odontologia.

Mas uma coisa me tirava o sono.

Percebi que meus alunos gostavam das minhas aulas, tiravam boas notas, mas quando conversava com eles um tempo depois das provas percebia que eles não tinham aprendido. Não lembravam dos pontos mais importantes de cada aula.
E pensava. Como pode, alguns ter uma nota tão alta e não ter aprendido nem o essencial do conteúdo.

E conversando com os alunos entendi que todos eles estudavam todo o conteúdo de véspera de provas.
Estudavam com o objetivo de tirar nota, conseguir média, passar de ano e deixar seus pais e mães felizes.

Não estudavam para aprender. E muito menos a nota era um reflexo do que sabiam. A nota era um indicador não confiável da sua aprendizagem.

Se estudavam com o objetivo de fazer prova e tirar nota. Após a prova esqueciam praticamente tudo.

Isso me incomodava tanto que comecei a estudar e pesquisar o que eu poderia fazer para mudar essa situação.

Como poderia transformar minhas aulas, meu ensino numa experiência de aprendizagem significativa para meus alunos.

Como poderia ajudar eles a aprender de forma que aquela aprendizagem pudesse ser mais significativa e duradoura para eles?

E foi assim que comecei a estudar pedagogia, pois como eu disse me formei em odontologia e nunca ninguém me ensinou a dar aula no curso de odontologia. Percebi que a pedagogia não funcionava bem para estudantes universitários, era preciso me aprofundar na andragogia. Da andragogia intensifiquei meus estudos em didática, e dentro de didática metodologias e tecnologias educacionais.

Aos poucos fui percebendo que teria que entender não só como ensinar, mas principalmente como os humanos aprendem, e cheguei às neurociências, PNL, psicologia social, psicologia comportamental e psicologia positiva.

Fiz um doutorado em educação no Chile, e outro em Odontologia no Brasil onde todos os trabalhos da tese foram sobre aprendizagem humana.

Fundei a Meta Aprendizagem, uma consultoria para ajudar escolas e IES a fazer a transformação didática. Sou reconhecido pelo Google como Certified Innovator, faço parte do Grupo Técnico de Inovação do SEMESP e SINEPE.

Talvez você me conheça das lives da Moonshot Educação que no ano passado ajudamos mais de 200.000 professores a darem os primeiros passos no ensino remoto através do nosso curso gratuito Expert em Ensino Remoto.

Mas gosto de me definir como um professor que gosta de aprender para ajudar outros professores a transformar ensino em aprendizagem.

Sou apaixonado pelo tema aprendizagem humana.

Como podemos trabalhar juntos?

Bom. Se você continua por aqui. Talvez esteja esperando que eu fale uma forma da gente trabalhar juntos.

Se era isso que estava esperando vou te explicar exatamente isso nos próximos minutos.

Para todos os outros, agradeço seu tempo e sua atenção.

Meu muito obrigado. E espero realmente poder ter te ajudado mostrando meu método, e espero que converse com seu time, discuta o que é possível fazer na sua instituição.

Permita-se experimentar. Siga o passo a passo que passei aqui que dará certo.

Agora, caso queira minha ajuda pessoal, tenho basicamente três formas de te ajudar.

Posso te ajudar com o modelo de palestra, seja à palestra de sensibilização ou palestra/oficinas de vivência.

Neste caso vou te ajudar de forma pontual.

Também posso te ajudar no modelo de assessoria.

Na assessoria basicamente vou trabalhar durante um período de 6 meses ou 12 meses junto com seu time.

Caso deseje, não só vou fazer pessoalmente todas as palestras e treinamentos, mas também ajudarei no planejamento, execução e acompanhamento do projeto.

Como vou me envolver pessoalmente, eu peço que caso tenha interesse preencha uma aplicação.

Basicamente são perguntas para entender melhor seu momento. As aplicações mais detalhadas e melhor preenchidas terão prioridade na nossa resposta.

Mas o que tem feito mais sentido para as instituições neste momento é o que tenho chamado de Sprint de Transformação Didática.

Uma Sprint é um projeto de 2 meses. São 4 encontros semanais de formação e 4 encontros de acompanhamento e mentoria.

Na formação começamos pela Neurociências, avançamos para didática assimétrica, aprendizagem combinada e um plano de ação individual para cada professor fazer sua transformação didática.

No acompanhamento são 4 encontros para tirar dúvidas, e orientação do que fazer, quando fazer e principalmente o porquê fazer, a grande meta é dar clareza para professor fazer sua transformação didática.

O Sprint pode ser individual e exclusivo para cada instituição, ou também em grupo de instituições não concorrentes. A grande vantagem do grupo, além do valor mais acessível, é a troca de boas práticas com outras instituições.

Caso isso faça sentido pra você e para o momento da sua instituição, clique no botão abaixo e converse com a Mariana

SOBRE PAULO TOMAZINHO

Paulo Tomazinho, Doutor em Educação

Idealizador do movimento Didática Assimétrica, autor do livro Didática Assimétrica: Como transformar ensino em aprendizagem. Paulo Tomazinho estuda, pesquisa e faz divulgação científica sobre neurociências da aprendizagem e ciências da aprendizagem. Professor, Consultor e Palestrante ajuda professores a aumentar sua consciência pedagógica e fluência didática com estratégias didáticas assimétricas.
Fundador da Meta Aprendizagem e co-fundador da Moonshot Educação, é membro do Grupo Técnico de Inovação do SEMESP, e membro do comitê de EdTech da ABStartup.